Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

#MOMENTOS

Momentos são pequenas fracções de tempo em que algo, único e irrepetível, acontece e que o fotógrafo teve a capacidade de captar! Mostram-nos movimento, emoção e contam-nos uma história.

#MOMENTOS

Momentos são pequenas fracções de tempo em que algo, único e irrepetível, acontece e que o fotógrafo teve a capacidade de captar! Mostram-nos movimento, emoção e contam-nos uma história.

02
Jun20

Taj Mahal - Uma das Sete Maravilhas do Mundo

Armando Isaac

A proeminência da cidade de Agra, deve-se a um único monumento, o Taj Mahal. Trata-se da glória da Índia mongol, com a sua fachada de mármore branco, as cúpulas e os minaretes emanando uma aura de grandeza, que está muito longe da realidade da Índia actual. O Taj Mahal foi construído por Shah Jahan, como expressão de amor, em memória da sua esposa favorita, Muntaz Mahal, que morreu ao dar à luz o seu 14º filho. O desolado imperador determinou-se a construir um mausoléu inultrapassável e, 22 anos mais tarde, em 1653, depois de serem transportadas toneladas de mármore de Jodhpur e pedras semi-preciosas de toda a Ásia para o local por elefantes, a obra prima foi concluída. Consta-se terem trabalhado na obra cerca de 22. 000 artífices e operários.

Por mais imagens que se possam ter visto do Taj Mahal, a realidade continua a ser surpreendente, a escala estupenda e a superfície em mutação com a luz. As horas ideais para o visitar são o nascer e o pôr do Sol, quando o mármore branco translúcido parece flutuar numa luz suave, muitas vezes nublada, com o seu reflexo cintilando ao longo do canal de água que atravessa os jardins que evocam, no típico estilo mongol, um paraíso islâmico de paz.

O Taj Mahal foi classificado pela UNESCO, como Património da Humanidade.
Em 7 de Julho de 2007, foi celebrado em Lisboa, como uma das Novas Sete Maravilhas do Mundo.

_DSC5957.jpg

_DSC5960.jpg

_DSC5970.jpg

_DSC5978.jpg

_DSC5980.jpg

_DSC5981.jpg

_DSC5989.jpg

_DSC5991.jpg

_DSC5995.jpg

_DSC5996.jpg

_DSC6000.jpg

_DSC6004.jpg

_DSC6006.jpg

_DSC6008.jpg

_DSC6011.jpg

_DSC6012.jpg

_DSC6013.jpg

_DSC6015.jpg

 

_DSC5992.jpg

_DSC5994.jpg

_DSC6023.jpg

_DSC6026.jpg

_DSC6029 Taj Mahal.jpg

_DSC6030.jpg

_DSC6033.jpg

_DSC6035.jpg

_DSC6039.jpg

_DSC6040.jpg

_DSC6042.jpg

_DSC6049.jpg

_DSC6051.jpg

_DSC6058.jpg

_DSC6061.jpg

_DSC6069.jpg

_DSC6071.jpg

_DSC6078.jpg

_DSC6079.jpg

_DSC6082.jpg

_DSC6083.jpg

_DSC6085.jpgFotos: © 2020 Armando Isaac

 

 

 

26
Mai20

Khajuraho - Erotismo

Armando Isaac

Khajuraho é hoje um dos mais populares destinos turísticos na Índia, provavelmente pela presença do maior grupo de templos Hindus medievais, famosos pelas suas esculturas eróticas, onde serviu de capital religiosa à dinastia Hindu Rajput dos Chandelas, que controlou esta parte da Índia entre o século X e o século XII os quais seriam seguidores do culto tântrico.

O conjunto de templos foi construído ao longo de cem anos, desde o ano 950 até ao ano 1050, dotado de uma área central protegida por uma muralha com oito portões, cada um dos quais com duas palmeiras de ouro. Na época áurea da cidade, contavam-se mais de 80 templos Hindus, dos quais apenas 22 se encontram em estado razoável de conservação, espalhados numa área de cerca de 21 km².

São um exemplo da ligação entre a religião e o erotismo, sendo excelentes demonstrações dos estilos arquitectónicos da Índia que ganharam popularidade devido à representação lascíva de alguns aspectos da forma de vida tradicional durante a época medieval naquela região. Viriam a ser redescobertos somente durante o século XX, tendo sofrido bastante com o crescimento das selvas circundantes que causaram prejuízos a alguns dos monumentos. O declínio económico e financeiro dos Chandelas Rajputs é tido como a razão principal para o abandono do local como centro de culto e vida social, sendo por isso a principal causa da deterioração provocada pela acção dos elementos da natureza aos monumentos.

O conjunto de monumentos foi classificado pela UNESCO como Património Mundial.

Esculturas eróticas

Algumas correntes de opinião mais críticas catalogam os templos de Khajuraho como uma forma de expressão do Hinduísmo ligada ao nudismo ou o sexo, mas as correntes de opinião contrárias contrapõem, afirmando que na actualidade os templos não têm expressão religiosa existente, servindo apenas como meros monumentos.

A dinastia Hindu Rajput dos Chandelas, era seguidora do culto tântrico, segundo algumas opiniões, muitas vezes mal interpretado, que crê na gratificação dos desejos terrenos como um passo adiante para atingir a libertação total (e posteriormente o Nirvana).

Pensa-se que os segmentos filosóficos do tantrismo, como é o exemplo do "Mahanirvana Tantra" tenham sido completamente esquecidos após o abandono do local como forma de culto, o que pode explicar o porquê dos grupos tântricos terem desaparecido.

Fonte: Wikipédia

_DSC5710.jpg

_DSC5711.jpg

_DSC5712.jpg

_DSC5713.jpg

_DSC5714.jpg

_DSC5715.jpg

_DSC5716.jpg

_DSC5717.jpg

_DSC5718.jpg

_DSC5719.jpg

_DSC5722.jpg

_DSC5723.jpg

_DSC5727.jpg

_DSC5729.jpg

_DSC5730.jpg

_DSC5733.jpg

_DSC5734.jpg

_DSC5735.jpg

_DSC5736.jpg

_DSC5737.jpg

 

_DSC5738 (1).jpg

 

_DSC5741.jpg

_DSC5742.jpg

_DSC5745.jpg

_DSC5746.jpg

_DSC5747.jpg

_DSC5748.jpg

_DSC5750.jpg

_DSC5753.jpg

_DSC5756.jpg

_DSC5757.jpg

_DSC5758.jpg

_DSC5759.jpg

_DSC5760.jpg

_DSC5761.jpg

_DSC5766.jpg

_DSC5767.jpg

_DSC5768.jpg

_DSC5770.jpg

_DSC5776.jpg

_DSC5778.jpg

_DSC5779.jpg

_DSC5782.jpg

_DSC5785.jpg

_DSC5788.jpg

_DSC5789.jpg

_DSC5790.jpg

_DSC5791.jpg

_DSC5792.jpg

_DSC5793.jpg

_DSC5794.jpg

_DSC5795.jpg

_DSC5813.jpg

_DSC5814.jpg

_DSC5815.jpg

_DSC5817.jpg

_DSC5818.jpg

_DSC5819.jpg

_DSC5822.jpg

_DSC5823.jpg

_DSC5824.jpg

_DSC5825.jpg

_DSC5827.jpg

_DSC5829.jpg

_DSC5830.jpgFotos: © 2020 Armando Isaac

 

08
Mai20

Tourada

Armando Isaac

Tourada ou corrida de touros, é um evento que consiste na lide com touros bravos, tanto a pé quanto a cavalo.  Os primeiros registos desta cultura remontam ao século XII, sendo que a sua expressão mais forte sempre decorreu na Península Ibérica (Portugal e Espanha) embora seja também muito comum no Sul da França e em diversos países da América Latina, como o México, Colômbia, Peru, Venezuela, Equador e Costa Rica, assim como nas Filipinas e Estados Unidos. Nos últimos anos os eventos tauromáquicos têm despertado um intenso debate entre os respectivos apoiantes e críticos.

Em sentido amplo, a tauromaquia também inclui todo o desenvolvimento prévio do espetáculo, desde a criação do touro, a confecção dos trajes dos participantes, além do desenho e publicação do cartel taurino e outras manifestações artísticas ou de caráter publicitário, que variam de acordo com os países e regiões onde a tauromaquia integra a cultura nacional ou regional.

Fonte: Wiquipédia

Nota: Estas fotos foram captadas em raw no ano de 2009, na Praça de Touros de Vila Franca de Xira e agora reeditadas.

Para a obtenção da grande maioria destas fotos, utilizei o "panning", técnica fotográfica altamente desafiadora para qualquer fotógrafo, com vista á obtenção de uma panorâmica com movimento! Por vezes o resultado final parece traduzir-se numa tela pintada, não com pincéis, mas com a máquina fotográfica.

DSC_4541.jpg

DSC_4542.jpg

DSC_4543.jpg

DSC_4545.jpg

DSC_4546.jpg

DSC_4549.jpg

DSC_4562.jpg

DSC_4563.jpg

DSC_4566.jpg

DSC_4567.jpg

DSC_4568.jpg

DSC_4571.jpg

DSC_4572.jpg

DSC_4573.jpg

DSC_4584.jpg

DSC_4585.jpg

DSC_4590.jpg

DSC_4591.jpg

DSC_4601.jpg

DSC_4603.jpg

DSC_4615.jpg

DSC_4618.jpg

DSC_4650.jpg

DSC_4656.jpg

DSC_4670.jpg

DSC_4671.jpg

DSC_4680.jpg

DSC_4688.jpg

DSC_4691.jpg

DSC_4692.jpg

DSC_4704.jpg

DSC_4706.jpg

DSC_4716.jpg

DSC_4717.jpg

DSC_4728.jpg

DSC_4739.jpg

DSC_4740.jpg

DSC_4748.jpg

DSC_4764.jpg

DSC_4780.jpg

DSC_4781.jpg

DSC_4796.jpg

DSC_4803.jpg

DSC_4806.jpg

DSC_4809.jpg

DSC_4817.jpg

DSC_4824.jpg

DSC_4825.jpg

DSC_4837.jpg

DSC_4838.jpg

DSC_4844.jpg

DSC_4846.jpg

DSC_4847.jpg

DSC_4848.jpg

DSC_4856.jpg

DSC_4870.jpgFotos: © 2020 Armando Isaac

 

 

25
Abr20

Cuba

Armando Isaac

Em Março de 2003, um grupo de 36 pessoas, na qual me incluo, partiu para uma memorável visita a Cuba, organizada pela A25A.

Estamos ainda na época da fotografia analógica, pelo que levei na bagagem vários rolos fotográficos, devidamente acondicionados em sacos revestidos de chumbo.

Em 2012 dei-me ao trabalho de secanarizar alguns dos negativos a cores, que ficaram nos meus arquivos e nunca mais me lembrei dos mesmos. Agora que estou em prisão domiciliária voluntária, fui vasculhar os meus arquivos e fiz esta descobesta. Como tenho tido algum tempo disponível, resolvi-me a digitalizar e editar os mesmos. Confesso-vos que me surpreendeu o produto final, que vos envio para vossa apreciação.

PICT0114 (1).jpg

PICT0118 (1).jpg

PICT0120 (1).jpg

PICT0121 (1).jpg

PICT0122 (1).jpg

PICT0123 (1).jpg

PICT0124 (1).jpg

PICT0126 (1).jpg

PICT0129 (1).jpg

PICT0130 (1).jpg

PICT0131 (1).jpg

PICT0132 (1).jpg

PICT0133 (1).jpg

PICT0134 (1).jpg

PICT0135 (1).jpg

PICT0137 (1).jpg

PICT0138 (1).jpg

PICT0139 (1).jpg

PICT0140 (1).jpg

PICT0141 (1).jpg

PICT0142 (1).jpg

PICT0143 (1).jpg

PICT0144 (1).jpg

PICT0145 (1).jpg

PICT0146 (1).jpg

PICT0147 (1).jpg

PICT0148 (1).jpg

PICT0149 (1).jpg

PICT0150 (1).jpg

PICT0151 (1).jpg

PICT0152.jpg

PICT0153.jpg

PICT0154.jpg

PICT0155.jpg

PICT0156.jpg

PICT0157.jpg

PICT0158.jpg

Fotos: © 2020 Armando Isaac

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

11
Abr20

Museu Coleção Berardo

Armando Isaac

A Coleção Berardo define um percurso pela arte ocidental do século XX e do presente através dos seus movimentos e protagonistas mais significativos. É proposto um percurso pela arte moderna, que se inicia nos primeiros anos do século XX com Pablo Picasso e a invenção do cubismo.

In: extrato do catálogo da exposição

NOTA: Não se pretende reproduzir a globalidade da coleção, pelo que a seleção apresentada é uma escolha minha, segundo critérios pessoais.

DSCF4459.jpg

 

DSCF4460.jpg

 

DSCF4461.jpg

 

DSCF4462.jpg

 

DSCF4475.jpg

 

DSCF4476.jpg

 

DSCF4477.jpg

 

DSCF4482.jpg

 

DSCF4483.jpg

 

DSCF4484.jpg

DSCF4486.jpg

 

DSCF4490.jpg

 

DSCF4492.jpg

 

DSCF4493.jpg

 

DSCF4495.jpg

 

DSCF4496.jpg

 

DSCF4499.jpg

 

DSCF4507.jpg

 

DSCF4508.jpg

 

DSCF4513.jpg

DSCF4523.jpg

 

DSCF4526.jpg

 

DSCF4527.jpg

 

DSCF4528.jpg

 

DSCF4533.jpg

 

DSCF4534.jpg

 

DSCF4535.jpg

 

DSCF4536.jpg

 

DSCF4537.jpg

 

DSCF4538.jpg

DSCF4546.jpg

 

DSCF4549.jpg

 

DSCF4553.jpg

 

DSCF4560.jpg

 

DSCF4569.jpg

 

DSCF4570.jpg

 

DSCF4571.jpg

 

DSCF4574.jpg

 

DSCF4580.jpg

 

DSCF4589.jpg

DSCF4591.jpg

 

DSCF4592.jpg

 

DSCF4603.jpg

 

DSCF4605.jpg

 

DSCF4608.jpg

 

DSCF4614.jpg

 

DSCF4618.jpg

 

DSCF4630.jpg

 

DSCF4645.jpg

 

DSCF4648.jpg

DSCF4653 (1).jpg

Fotos: © 2020 Armando Isaac

 

06
Abr20

Tons de Tango

Armando Isaac

O tango é um estilo musical e uma dança a par. Tem forma musical binária e compasso de dois por quatro. A coreografia é complexa e as habilidades dos bailarinos são celebradas pelos aficionados. Segundo Discépolo, "o tango é um pensamento triste que se pode dançar".

O tango foi integrado pela UNESCO na lista representativa do Património Cultural Imaterial da Humanidade em 2009, sendo associado aos estados-membros Argentina e Uruguai.

Fonte: Wikipédia

Nota: Estas fotos foram obtidas em 2015 no Teatro Armando Cortez! Foram agora reeditadas, sendo algumas inéditas e outra já anteriormente publicadas.

DSC_0768.jpg

 

DSC_0769.jpg

 

DSC_0776.jpg

 

DSC_0779.jpg

 

DSC_0782.jpg

 

DSC_0795.jpg

 

DSC_0799.jpg

 

DSC_0804.jpg

 

DSC_0811.jpg

 

DSC_0818.jpg

DSC_0822.jpg

 

DSC_0823.jpg

 

DSC_0825.jpg

 

DSC_0826.jpg

 

DSC_0830.jpg

 

DSC_0837.jpg

 

DSC_0839.jpg

 

DSC_0841.jpg

 

DSC_0842.jpg

 

DSC_0843.jpg

DSC_0844.jpg

 

DSC_0847.jpg

 

DSC_0848.jpg

 

DSC_0850.jpg

 

DSC_0853.jpg

 

DSC_0855.jpg

 

DSC_0857.jpg

 

DSC_0860.jpg

 

DSC_0866.jpg

 

DSC_0868.jpg

DSC_0880.jpg

 

DSC_0898.jpg

 

DSC_0911.jpg

 

DSC_0913.jpg

 

DSC_0914.jpg

 

DSC_0927.jpg

 

DSC_0938.jpg

 

DSC_0940.jpg

 

DSC_0961.jpg

 

DSC_1018.jpg

DSC_1026.jpg

 

DSC_1039.jpg

 

DSC_1064.jpg

 

DSC_1078.jpg

 

DSC_1096.jpgFotos: © 2020 Armando Isaac

 

14
Mar20

Mirador Panorâmico de Monsanto

Armando Isaac

O Mirador Panorâmico de Monsanto é um edifício localizado nos Montes Claros, em Monsanto, Lisboa, construído no tempo do Estado Novo. O edifício é da autoria do arquitecto Chaves Costa, destinado inicialmente para restaurante. Trata-se de um edifício circular, com um raio de 16 metros, cinco pisos e uma vista panorâmica de 270 graus.

Fonte: Wikipédia

DSCF4248.jpg

 

DSCF4249.jpg

 

DSCF4250.jpg

 

DSCF4253.jpg

 

DSCF4254.jpg

 

DSCF4255.jpg

 

DSCF4256.jpg

 

DSCF4257.jpg

 

DSCF4258.jpg

 

DSCF4259.jpg

DSCF4260.jpg

 

DSCF4261.jpg

 

DSCF4262.jpg

 

DSCF4263.jpg

 

DSCF4265.jpg

 

DSCF4267.jpg

 

DSCF4268.jpg

 

DSCF4269.jpg

 

DSCF4272.jpg

 

DSCF4273.jpg

DSCF4278.jpg

 

DSCF4279.jpg

 

DSCF4289.jpg

 

DSCF4290.jpg

 

DSCF4296.jpg

 

DSCF4297.jpg

 

DSCF4298.jpg

 

DSCF4300.jpg

 

DSCF4302.jpg

 

DSCF4303.jpg

DSCF4304.jpg

 

DSCF4305.jpg

 

DSCF4306.jpg

 

DSCF4307.jpg

 

DSCF4312.jpg

 

DSCF4327.jpg

 

DSCF4340.jpg

 

DSCF4355.jpg

 

DSCF4356.jpg

 

DSCF4358.jpgFotos: © 2020 Armando Isaac

 

13
Mar20

Graffiti - Arte Urbana

Armando Isaac

Um  graffiti é uma inscrição feita em paredes, existentes desde o Império Romano. Considera-se graffiti uma inscrição caligrafada ou um desenho pintado ou gravado sobre um suporte que não é normalmente previsto para esta finalidade. Por muito tempo visto como um assunto irrelevante ou mera contravenção, atualmente o graffiti já é considerado como forma de expressão incluída no âmbito das artes visuais, mais especificamente, da arte urbana - em que o artista aproveita os espaços públicos, criando uma linguagem intencional para interferir na cidade. Entretanto, há quem não concorde, equiparando o graffiti à pichação. Grafitar locais públicos ou privados, sem autorização dos respectivos proprietários, é atividade proibida por lei em vários países.

DSCF4197.jpg

 

DSCF4198.jpg

 

DSCF4199.jpg

 

DSCF4200.jpg

 

DSCF4202.jpg

 

DSCF4203.jpg

 

DSCF4206.jpg

 

DSCF4207.jpg

 

DSCF4211.jpg

 

DSCF4212.jpg

DSCF4215.jpg

 

DSCF4217.jpg

 

DSCF4219.jpg

 

DSCF4222.jpg

 

DSCF4224.jpg

 

DSCF4225.jpg

 

DSCF4226.jpg

 

DSCF4227.jpg

 

DSCF4228.jpg

 

DSCF4234.jpg

DSCF4238.jpg

 

DSCF4246.jpg

 

DSCF4247.jpg

 

DSCF4423.jpg

 

DSCF4426.jpg

 

DSCF4427.jpg

 

DSCF4429.jpg

 

DSCF4432.jpg

 

DSCF4438.jpg

 

DSCF4441.jpg

DSCF4444.jpg

 

DSCF4450.jpg

 

DSCF4454.jpg

 

DSCF4455.jpg

 

DSCF4457.jpg

 

DSCF4458.jpg

Fotos: © 2020 Armando Isaac

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Mensagens

Calendário

Junho 2020

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930

Pesquisar

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D