Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

#MOMENTOS

Momentos são pequenas fracções de tempo em que algo, único e irrepetível, acontece e que o fotógrafo teve a capacidade de captar! Mostram-nos movimento, emoção e contam-nos uma história.

#MOMENTOS

Momentos são pequenas fracções de tempo em que algo, único e irrepetível, acontece e que o fotógrafo teve a capacidade de captar! Mostram-nos movimento, emoção e contam-nos uma história.

22
Nov15

Alcobaça: cidade dos doces conventuais

Armando Isaac

Em pleno Mosteiro de Alcobaça, eleito pela Unesco património da Humanidade e uma das 7 Maravilhas de Portugal, poderá degustar o melhor receituário conventual não só de Alcobaça mas, também, de outros mosteiros, conventos e pastelarias, tanto nacionais como internacionais. Destaque ainda para a estreia da ilha da Madeira neste evento, fazendo-se representar pela Casa do Povo de Curral das Freiras.

Esta é uma oportunidade para visitar (ou revisitar) o Mosteiro de Alcobaça em áreas que normalmente não estão acessíveis ao público, nomeadamente, a antiga Portaria do Mosteiro, os Claustros da Portaria e da Hospedaria e Sala das Conclusões.

Seja bem-vindo à Cidade dos Doces Conventuais.

Do programa

IMG_2481.jpg

 

IMG_2487.jpg

 

IMG_2488.jpg

 

IMG_2489.jpg

 

IMG_2492.jpg

 

IMG_2493.jpg

 

IMG_2496.jpg

 

IMG_2504.jpg

 

IMG_2505.jpg

 

IMG_2506.jpg

IMG_2508.jpg

 

IMG_2514.jpg

 

IMG_2516.jpg

 

IMG_2518.jpg

 

IMG_2520.jpg

 

IMG_2524.jpg

 

IMG_2525.jpg

 

IMG_2526.jpg

 

IMG_2527.jpg

 

Fotos: © 2015 Armando Isaac   

18
Nov15

Bailado sobre rodas

Armando Isaac

O skate é um desporto inventado na Califórnia, nos Estados Unidos. da América. Consiste em deslizar sobre o solo e obstáculos equilibrando-se numa prancha, chamada shape (em inglês: deck), dotada de quatro pequenas rodas e dois eixos chamados de trucks. Com o skate, executam-se manobras de baixos a altos graus de dificuldade. O praticante de skate é denominado de skater. O skate é considerado como um desporto radical, dado seu aspecto criativo, cuja proficiência é verificada pelo grau de dificuldade dos movimentos executados.
Os skates originalmente eram muito primitivos, não possuíam nose (parte inclinada da frente) nem tail (parte inclinada de trás), eram apenas uma tábua com quatro rodinhas. O crescimento do "surfe no asfalto" deu-se de uma maneira tão grande que muitos dos jovens se renderam ao novo desporto chamado skate.
Cá vão algumas das manobras que a minha objectiva conseguiu captar, tranformando-as quase num bailado!
Fonte: Wikipedia

 

DSC_6142.jpg

 

DSC_6143.jpg

 

DSC_6144.jpg

 

DSC_6147.jpg

 

DSC_6152.jpg

 

DSC_6154.jpg

 

DSC_6155.jpg

 

DSC_6156.jpg

 

DSC_6157.jpg

 

DSC_6159.jpg

DSC_6161.jpg

 

DSC_6162.jpg

 

DSC_6163.jpg

 

DSC_6165.jpg

 

DSC_6166.jpg

 

DSC_6167.jpg

 

DSC_6168.jpg

 

DSC_6169.jpg

 

DSC_6171.jpg

 

DSC_6172.jpg

DSC_6173.jpg

 

DSC_6174.jpg

 

DSC_6175.jpg

 

 

Fotos: © 2015 Armando Isaac   

 

 

12
Nov15

A caminho dos cem

Armando Isaac

Edmundo Pedro é um político português. Filho de Gabriel Pedro, um histórico da resistência antifascista em Portugal, aderiu à Federação das Juventudes Comunistas Portuguesas em 1931, sendo preso no ano seguinte, com apenas 15 anos de idade, por participar na preparação de uma greve nas oficinas do Arsenal do Alfeite.
Libertado um ano depois, voltou à acção política, junto das escolas industriais da altura, sendo preso novamente em 1936. Esteve nas prisões do Aljube, Peniche e Caxias antes de ser enviado para o campo de concentração do Tarrafal, em Cabo Verde, juntamente com o pai. Ali esteve preso durante dez anos, sendo o mais jovem prisioneiro político do campo.
Durante a prisão rompe com o PCP, depois de ser suspenso por planear uma fuga sem autorização do partido. Libertado em 1946, regressa a Portugal e à luta política. Participa no assalto ao quartel militar de Beja, em 1962 e volta a ser preso, por mais três anos. Aderiu ao Partido Socialista depois da Revolução dos Cravos, sendo eleito Deputado à Assembleia da República na I e na III Legislaturas[.
Já após a implantação do regime democrático, Edmundo Pedro voltou a ser preso, acusado da posse ilícita de material de guerra e de um obscuro negócio de electrodomésticos. Alegou, na altura, que estava apenas a juntar as armas que tinham sido entregues ao PS durante o Verão quente de 1975, para serem devolvidas ao Exército. Foi absolvido meio ano depois. A 8 de Novembro de 2012, aquando da publicação do terceiro volume das suas memórias (Memórias - Um combate pela liberdade), Edmundo Pedro referiu que as armas estavam a ser por si recolhidas e seriam entregues de volta às Forças Armadas, de quem as tinha recebido, no seguimento dos acontecimentos do 25 de Novembro de 1975, sendo que isto se processava por ordens directas de Ramalho Eanes. Regressou ao parlamento durante a V Legislatura, em regime de substituição.
Foi ainda presidente da RTP.
No passado dia 8 de Novembro, um conjunto de cerca de 100 amigos, juntou-se para um almoço no restaurante do Centro de Congressos da Junqueira, tendo em vista comemorar o 97º aniversário do Edmundo Pedro. Decorria já o almoço, quando fomos surpreendidos pela agradável presença do candidato à presidência da República Sampaio da Nóvoa.
Fonte: Wikipédia

IMG_2317.jpg

 

IMG_2319.jpg

 

IMG_2325.jpg

 

IMG_2329.jpg

 

IMG_2331.jpg

 

IMG_2339.jpg

 

IMG_2340.jpg

 

IMG_2341.jpg

 

IMG_2342.jpg

 

IMG_2347.jpg

IMG_2348.jpg

 

IMG_2349.jpg

 

IMG_2351.jpg

 

IMG_2352.jpg

 

IMG_2366.jpg

 

IMG_2367.jpg

 

IMG_2373.jpg

 

IMG_2374.jpg

 

IMG_2375.jpg

 

IMG_2379.jpg

IMG_2382.jpg

 

IMG_2384.jpg

 

IMG_2386.jpg

 

IMG_2392.jpg

 

IMG_2394.jpg

 

IMG_2396.jpg

 

IMG_2407.jpg

 

IMG_2412.jpg

 

IMG_2415.jpg

 

IMG_2428.jpg

 

Fotos: © 2015 Armando Isaac   

 

09
Nov15

Mezcal

Armando Isaac

Mezcal é uma bebida alcoólica destilada, produzida a partir do sumo fermentado do agave. O mezcal diferencia-se da tequila por ser uma bebida mais "rústica", sendo em geral destilada apenas uma vez, contra duas ou três da tequila. Segundo a Declaração de Proteção de Origem é produzido nos estados mexicanos de Guerrero, Durango, San Luis Potosí, Zacatecas e sobretudo Oaxaca.
Segundo a Norma Oficial Mexicana-070-SCFI-1994 as espécies de agave admitidas na sua fabricação são Agave angustifolia, Agave esperrima, Agave weberi, Agave potatorum e Agave salmiana.
Uma curiosidade é o antigo costume de algumas marcas de introduzirem a larva de uma borboleta chamada de gusano dentro das garrafas de mezcal. Esta larva, que normalmente se desenvolve no meio das plantas do agave, mantém-se intacta se submetida a determinado teor alcoólico na bebida, abaixo deste teor ela se desintegra.
A mais importante regra é que o indivíduo que tomar o último gole da garrafa tem que comer o pequeno verme (larva) que se localiza no fundo da garrafa de certas bebidas mexicanas.Mezcal.

Fonte: Wikipédia

 

DSC_01.jpg

 

Fábrica artesanal de Mezcal 

DSC_02.jpg

 

Publicidade ao Mezcal 

DSC_03.jpg

 

Processo de fabrico do Mezcal 

DSC_04.jpg

 

Diversos tipos de planta do agave 

DSC_05.jpg

 

Agave 

DSC_06.jpg

 

Forno para assar o agave 

DSC_07.jpg

 

Agave e forno já coberto 

DSC_08.jpg

 

Trituração do agave depois de assado 

DSC_09.jpg

 

Agave fermentando 

DSC_10.jpg

 

Agave fermentando

DSC_11.jpg

 

Destilação 

DSC_12.jpg

 

Destilação 

DSC_13.jpg

 

Mezcal engarrafado 

DSC_14.jpg

 

Mezcal engarrafado 

DSC_15.jpg

 

Mezcal engarrafado 

DSC_16.jpg

 

Prova do Mezcal 

DSC_17.jpg

 

O rei (de lata) de Matatlan 

DSC_18.jpg

 

Os reis vedadeiros de Matatlan

 

 

 

Fotos: © 2015 Armando Isaac   

07
Nov15

Árvore de Tule - a maior árvore do mundo

Armando Isaac

 

A árvore de Tule está localizada no município de Santa María del Tule, próximo à cidade de Oaxaca de Juárez, no estado de Oaxaca, no México. Com a idade estimada em mais de dois mil anos, esta árvore é uma das maiores do mundo. É conhecido como Ahuehuete, cipreste mexicano, cipreste de Moctezuma, El Gigante, El Árbol del Tule ou El Sabino del Tule. Ahuehuete é uma palavra da língua náhuatl que significa "árbol viejo del agua", pois costuma crescer em lugares pantanosos. Sua denominação técnica é Taxodium mucronatum, da família Taxodiacea, do género Taxodium. Seu tronco tem 58 m de circunferência e 14 m de diâmetro. A sua altura é de 42 m, o seu volume estimado é de 817 m3 e o peso estimado de 636 ton. Sobre sua origem, existe uma lenda em que um certo Rey Condoy, homem de grande força física e invencível, que dominava os elevados de Zempoaltépetl, na Serra Mixe, encaminhou-se para Mitla para construir seu palácio, pois havia rumores que um outro rei ia construir uma grande cidade no mesmo lugar. Como trabalhava durante a noite, o canto noturno de um galo o assustou e fez com que suspendesse seu trabalho. Até hoje a crença popular é que esses palácios não concluídos são, agora, as ruínas de Mitla. Quando Condoy saiu de Mitla e foi para Oaxaca, sentiu-se muito cansado e, ao passar pelo lugar chamado Tule, decidiu sentar-se e descansar; cravou no solo seu bastão de comando, que pesava 62 kg, e este começou a brotar. Foi assim que Condoy plantou a maior árvore do mundo e, no dia em que esta secar, Condoy também morrerá. Para os Mixes, Condoy ainda vive e reside na parte alta da Sierra Madre Oriental.

 

DSC_4931 Árvore de Tule.jpg

 

DSC_4932.jpg

 

DSC_4933.jpg

 

DSC_4934.jpg

 

DSC_4936.jpg

 

DSC_4938.jpg

 

DSC_4940.jpg

 

DSC_4942.jpg

 

DSC_4943.jpg

 

DSC_4944.jpg

DSC_4945.jpg

 

DSC_4946.jpg

 

DSC_4947.jpg

 

DSC_4948.jpg

 DSC_4949 àrvore de Tule.jpg

 

 

Fotos: © 2015 Armando Isaac  

04
Nov15

Frida Kahlo

Armando Isaac

Frida Kahlo nasceu em 6 de julho de 1907 na casa de seus pais, conhecida como La Casa Azul (A Casa Azul), em Coyoacán, na época uma pequena cidade nos arredores da Cidade do México que é hoje um distrito.
Seu pai, Guillermo Kahlo (1871-1941), nasceu Carl Wilhelm Kahlo, em Pforzheim Alemanha, filho de Henriette Kaufmann e Jakob Heinrich Kahlo. A própria Frida afirmava que seu pai era de ascendência judaico-húngara, mas pesquisadores demonstraram que os pais dela não eram judeus, mas luteranos alemães. Guillermo Kahlo chegou ao México em 1891, aos 19 anos de idade, e logo mudou seu nome alemão, Wilhelm, para o equivalente em espanhol, "Guillermo".
A mãe de Frida, Matilde Gonzalez y Calderón, era uma católica devota de origem indígena e espanhola. Os pais de Frida casaram-se logo após a morte da primeira esposa de Guillermo, durante o nascimento do seu segundo filho. Embora o casamento tenha sido muito infeliz, Guillermo e Matilde tiveram quatro filhas, sendo Frida a terceira. Ela tinha duas meio-irmãs mais velhas. Frida ressaltava que cresceu em um mundo cheio de mulheres. Durante a maior parte de sua vida, no entanto, Frida manteve-se próxima do pai.
Em 1913, com seis anos, Frida contraiu poliomielite, a primeira de uma série de doenças, acidentes, lesões e operações que sofreu ao longo da vida. A poliomielite deixou uma lesão no seu pé direito, pelo que ganhou o apelido de Frida pata de palo (ou seja, Frida perna de pau). Passou a usar calças, depois longas e exóticas saias, que se tornaram uma de suas marcas pessoais.
Ao contrário de muitos artistas, Kahlo não começou a pintar cedo. Embora o seu pai tivesse a pintura como um passatempo, Frida não estava particularmente interessada na arte como uma carreira.
Entre 1922 e 1925 frequenta a Escola Nacional Preparatória do Distrito Federal do México e assiste a aulas de desenho e modelagem.
Em 1925, aos 18 anos, aprende a técnica da gravura com Fernando Fernandez. Então sofreu um grave acidente. Um bonde, no qual viajava, chocou-se com um trem. O pára-choque de um dos veículos perfurou-lhe as costas, atravessou a sua pélvis e saiu pela vagina, causando uma grave hemorragia. Frida ficou muitos meses entre a vida e a morte no hospital, teve que operar diversas partes e reconstruir por inteiro seu corpo, que estava todo perfurado. Tal acidente obrigou-a a usar coletes ortopédicos de diversos materiais, e ela chegou a pintar alguns deles (como o colete de gesso da tela intitulada A Coluna Partida').
Durante a sua longa convalescença, começou a pintar, usando a caixa de tintas de seu pai e um cavalete adaptado à cama.
Em 1928, entrou no Partido comunista mexicano e conheceu o muralista Diego Rivera, com quem se casa no ano seguinte. Sob a influência da obra do marido, adotou o emprego de zonas de cor amplas e simples, num estilo propositadamente reconhecido como ingênuo. Procurou na sua arte afirmar a identidade nacional mexicana, por isso adotava com muita frequência temas do folclore e da arte popular do México.
Entre 1930 e 1933 passa a maior parte do tempo em Nova Iorque e Detroit, com Rivera. Entre 1937 e 1939, recebeu Leon Trotski em sua casa de Coyoacán.
Em 1938 André Breton qualifica sua obra de surrealista em um ensaio que escreveu para a exposição de Kahlo na galeria Julien Levy de Nova Iorque. Não obstante, ela mesma declarou mais tarde: Pensavam que eu era uma surrealista, mas eu não era. Nunca pintei sonhos. Pintava a minha própria realidade.
Em 1939 expõe em Paris na galeria Renón et Colle. A partir de 1943 dá aulas na escola La Esmeralda, no D.F. (México).
Em 1953 a Galeria de Arte Contemporânea desta mesma cidade organiza uma importante exposição em sua honra.
Alguns de seus primeiros trabalhos incluem o Auto-retrato em um vestido de veludo (1926), Retrato de Miguel N. Lira (1927), Retrato de Alicia Galant (1927) e Retrato de minha irmã Cristina (1928).
Casa-se aos 22 anos com Diego Rivera, em 1929, um casamento tumultuoso, visto que ambos tinham temperamentos fortes e casos extraconjugais. Kahlo, que era bissexual, teve um caso com Leon Trotski depois de separar-se de Diego. Rivera aceitava abertamente os relacionamentos de Kahlo com mulheres, mesmo sendo elas casadas, mas não aceitava os casos da esposa com homens. Frida descobre que Rivera mantinha um relacionamento com sua irmã mais nova, Cristina.
Após essa outra tragédia de sua vida, separa-se dele e vive novos amores com homens e mulheres, mas em 1940 une-se novamente a Diego. O segundo casamento foi tão tempestuoso quanto o primeiro, marcado por brigas violentas. Ao voltar para o marido, Frida construiu uma casa igual à dele, ao lado da casa em que eles tinham vivido. Essa casa era ligada à outra por uma ponte, e eles viviam como marido e mulher, mas sem morar juntos. Encontravam-se na casa dela ou na dele, nas madrugadas.
Embora tenha engravidado mais de uma vez, Frida nunca teve filhos, pois o acidente que a perfurou comprometeu seu útero e deixou graves sequelas, que a impossibilitaram de levar uma gestação até o final, tendo tido diversos abortos.
Tentou diversas vezes o suicídio com facas e martelos.
Em 13 de julho de 1954, Frida Kahlo, que havia contraído uma forte pneumonia, foi encontrada morta. O seu atestado de óbito regista embolia pulmonar como a causa da morte. Mas não se descarta a hipótese de que tenha morrido de overdose (acidental ou não), devido ao grande número de remédios que tomava. A última anotação no seu diário, diz "Espero que minha partida seja feliz, e espero nunca mais regressar - Frida", permite a hipótese de suicídio. Seu corpo foi cremado, e suas cinzas encontram-se depositadas em uma urna em sua antiga casa, hoje Museu Frida Kahlo.

Fonte: Wikipédia

 

DSC_4614 Museu Frida Kahlo.jpg

 

DSC_4617.jpg

 

DSC_4618.jpg

 

DSC_4619.jpg

 

DSC_4620.jpg

 

DSC_4621.jpg

 

Frida Kahlo 

DSC_4622.jpg

 

Frida Kahlo

DSC_4624.jpg

 

DSC_4625.jpg

 

DSC_4628.jpg

DSC_4629.jpg

 

DSC_4630.jpg

 

DSC_4631.jpg

Leon Trostski (2º), Frida e Diego Rivera (4º)

 

DSC_4636.jpg

 

Frida Kahlo 

DSC_4637.jpg

 

DSC_4638.jpg

 

DSC_4641.jpg

 

Frida Kahlo 

DSC_4642.jpg

 

DSC_4643.jpg

 

DSC_4644.jpg

DSC_4645.jpg

 

DSC_4646.jpg

 

DSC_4647.jpg

 

DSC_4648.jpg

 

DSC_4649.jpg

 

DSC_4650.jpg

 

DSC_4652.jpg

 

Cozinha 

DSC_4654.jpg

 

Atelier 

DSC_4656.jpg

 

Atelier

DSC_4657.jpg

 

Atelier

DSC_4658.jpg

 

Quarto de dormir 

DSC_4659.jpg

 

Quarto de dormir 

DSC_4661.jpg

 Quarto de dormir

DSC_4662.jpg

 

Rádio 

DSC_4663.jpg

 

DSC_4665.jpg

 

Jardim

DSC_4666.jpg

 

Jardim 

DSC_4673.jpg

 

Cintas o outros materiais ortopédicos 

DSC_4674.jpg

 

Prótese 

DSC_4675.jpg

DSC_4676.jpg

 

Vestidos 

DSC_4677.jpg

 

Vestidos 

DSC_4678.jpg

 

Vestidos 

DSC_4679.jpg

 

DSC_4680.jpg

 

Cinta ortopédica 

DSC_4682.jpg

 

Vestidos

DSC_4683.jpg

 

Vestidos 

DSC_4684.jpg

 

Jardim 

DSC_4689.jpg

 

Casa Azul 

DSC_4692 Frida Kahlo.jpg

 

Casa Azul

Fotos: © 2015 Armando Isaac 

 

 

 

04
Nov15

Retratos

Armando Isaac

Um retrato é uma fotografia, pintura ou outra representação artística de uma pessoa.

Duas dicas fundamentais para se conseguir obter um bom retrato: para além dos aspectos relacinados com a luz, haverá que ter em atenção o enquadramento, utilizando par o efeito a regra dos terços, devendo os olhos do retratado ficarem no terço superior e a focagem  deverá ser pontual e na "menina" do olho.

Para fotografar crianças, deverá colocar-se ao nível das mesmas e tentar fotografá-las quando estão distradidas.

 

1 Caretas.jpg

  Caretas 

2 Pedro.jpg

 Pedro 

3 Ana Maria.jpg

  Ana Maria 

 

4 Armando Isaac.jpg

Armando Isaac 

5 Miguel.jpg

 Miguel 

6 Pedro.jpg

 Pedro 

7 Carla.jpg

 Carla 

8 João e Miguel.jpg

                      João e Miguel 

9 Pedro.jpg

Pedro 

12 Ana Maria.jpg

                       Ana Maria

13 Vasco e António Costa.jpg

 Vasco Lourenço e António Costa 

14 Fernando Antunes.jpg

  Fernando Antunes 

15 Dama de azul.jpg

 Dama de Azul 

16 O bigodes.jpg

 O Bigodes 

17 Mónica.jpg

 Mónica 

18 Marta.jpg

 Marta 

19 Mónica e Pedro.jpg

 Mónica e Pedro 

20 Mafalda.jpg

 Mafalda 

21 Mónica e Marta.jpg

Mónica e Marta 

22 Vasco, Charais e Mário Viegas.jpg

  Vasco Lourenço, Pezarat Correia e Mário Viegas

23 Sofia.jpg

 Sofia 

24 Sorriso.jpg

 Sorriso 

025 Carlos Carranca.jpg

 Carlos Carranca 

26 Curiosa.jpg

 Curiosa 

027 Carlos Avilez.jpg

 Carlos Avilez 

28 bailarina.jpg

Bailarina 

029 João Chorão.jpg

 João Chorão 

30 Toscano e a bailarina.jpg

 A bailarina e o Alberto Toscano  

31 António Campos.jpg

António Campos 

32 Bailarina.jpg

 Bailarina

33 Carlos Poiares.jpg

  Carlos Poaires 

34 Zé povinho.jpg

 Zé Povinho 

35 Chinesinha.jpg

 Chinezinha 

36 Pai e filha.jpg

  Pai e filha 

37 Chinesinha.jpg

 Chinezinha 

38 O careca.jpg

 O Careca 

39 despenteada.jpg

Despenteada 

40 Amazona.jpg

 Amazona 

41 Saloia.jpg

  Saloia 

42 O actor.jpg

O Actor

43 Nazarena.jpg

 Nazarena 

44 Nazarena.jpg

 Nazarena 

45 Nazarena.jpg

 Nazarena 

46 Apelativa.jpg

  Apelativa 

47 Felicidade.jpg

 Felicidade 

48 Avô china.jpg

Avô China

 

Fotos: © Armando Isaac  

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Mensagens

Calendário

Novembro 2015

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930

Pesquisar

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D