Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

#MOMENTOS

Momentos são pequenas fracções de tempo em que algo, único e irrepetível, acontece e que o fotógrafo teve a capacidade de captar! Mostram-nos movimento, emoção e contam-nos uma história.

#MOMENTOS

Momentos são pequenas fracções de tempo em que algo, único e irrepetível, acontece e que o fotógrafo teve a capacidade de captar! Mostram-nos movimento, emoção e contam-nos uma história.

14
Abr19

6 - Tapada Nacional de Mafra e Museu

Armando Isaac

Com 1187 ha de área, rodeada por um muro de 21 Km de extensão, a Tapada de Mafra possui grande diversidade de espécies anumais e vegetais, sendo uma área de acesso regulado (pago). A área está dividida em três desde 1828, estando a primeira de 360 hectares sob administração militar.

A Tapada de Mafra foi criada em 1747, no reinado de D. João V na sequência da construção do Palácio de Mafra, que lhe é contíguo. Conhecida então como Tapada Real de Mafra, a sua criação teve como objetivo a existência de uma zona de lazer real vocacionada para a caça para entretenimento da família real e da nobreza.

A fauna da área é marcada pela presença de espécies usadas na caça desportiva, como o gamo, o veado-vermelho e o javali. Outras espécies de mamíferos presentes são o lobo ibérico, a raposa, a doninha e a gineta.

Na atualidade, a zona é ainda usada para a caça, feita de forma limitada, e para turismo rural e lazer.

Fonte: Wikipédia

DSCF1211.jpg

 

DSCF1212.jpg

 

DSCF1215.jpg

 

DSCF1217.jpg

 

DSCF1227.jpg

 

DSCF1237_02.jpg

 

DSCF1240.jpg

 

DSCF1247.jpg

 

DSCF1249.jpg

 

DSCF1250.jpg

DSCF1252.jpg

 

DSCF1259_01.jpg

 

DSCF1265.jpg

 

DSCF1269.jpg

 

DSCF1274.jpg

 

DSCF1277_01.jpg

 

DSCF1281.jpg

 

DSCF1300.jpg

 

DSCF1302.jpg

 

DSCF1304.jpg

DSCF1305.jpg

Museu dos carros de tracção animal do século XIX

DSCF1283.jpg

 

 

DSCF1285.jpg

 

DSCF1286.jpg

 

DSCF1287.jpg

 

DSCF1288.jpg

 

DSCF1289.jpg

 

DSCF1290.jpg

 

DSCF1291.jpg

 

DSCF1292.jpg

DSCF1293.jpg

 

DSCF1294.jpg

 

DSCF1295.jpg

 

DSCF1296.jpg

Fotos: © 2019 Armando Isaac

13
Abr19

5 - Convento de Mafra - Biblioteca

Armando Isaac

O maior tesouro de Mafra é a sua biblioteca, com chão em mármore, estantes em estilo rococó e uma coleção de mais de 30 000 livros com encadernações em couro gravadas a ouro, incluindo uma segunda edição de Os Lusíadas de Luís de Camões. Abrange áreas de estudo tão diversas como a medicina, farmácia, história, geografia e viagens, filosofia e teologia, direito canónico e direito civil, matemática, história natural, sermonaria e literatura.

Situada ao fundo do segundo piso é a estrela do palácio, rivalizando em grandiosidade com a Biblioteca da Abadia de Melk, na Áustria. Desenhada por João Frederico Ludovice, sendo as estantes de autoria de Manuel Caetano de Sousa, tem 88 metros de comprimento, 9,5 metros de largura e 13 metros de altura. O magnífico pavimento é revestido de mármore rosa, cinzento e branco. As estantes de madeira em estilo rococó, situadas em duas filas laterais e separadas por um varandim, contêm milhares de volumes encadernados em couro, testemunhando a extensão do conhecimento ocidental dos séculos XV ao XIX. Entre eles, muitas jóias bibliográficas, como incunábulos. Muitos destes volumes foram encadernados na oficina local. A biblioteca de Mafra é também conhecida por acolher morcegos, que ajudam a preservar as obras.

Fonte: Wikipédia

DSCF1182.jpg

 

DSCF1183.jpg

 

DSCF1184.jpg

 

DSCF1188.jpg

 

DSCF1189.jpg

 

DSCF1190.jpg

 

DSCF1192.jpg

 

DSCF1193.jpg

 

DSCF1194.jpg

 

DSCF1196.jpg

DSCF1197.jpg

 

DSCF1198.jpgFotos: © 2019 Armando Isaac

 

 

12
Abr19

4 - Convento de Mafra - Enfermaria conventual e farmácia

Armando Isaac

No palácio, pode-se visitar a farmácia, com belos potes para medicamentos e alguns instrumentos cirúrgicos, o hospital, com dezasseis cubículos privados de onde os pacientes podiam ver e ouvir missa na capela adjacente, sem saírem das suas camas. No andar de cima, as sumptuosas salas do palácio estendem-se a todo o comprimento da fachada ocidental, com os aposentos do rei numa extremidade e os da rainha na outra, a 232 m de distância.

Fonte: Wikipédia

DSCF1070.jpg

 

DSCF1071.jpg

 

DSCF1072.jpg

 

DSCF1073.jpg

 

DSCF1074.jpg

 

DSCF1075.jpg

 

DSCF1077.jpg

 

DSCF1078.jpg

 

DSCF1081.jpg

 

DSCF1082.jpg

DSCF1083.jpg

 

DSCF1084.jpg

 

DSCF1086.jpg

 

DSCF1087.jpg

 

DSCF1088.jpg

Fotos: © 2019 Armando Isaac

 

 

 

11
Abr19

3 - Covento de Mafra - Esculturas

Armando Isaac

A coleção de escultura compreende toda a estatuária da Basílica, encomenda joanina a grandes mestres italianos, entre os quais se contam Lironi, Monaldi, BracciMaini, Corsini, Rusconi e Ludovisi, constituindo a mais significativa coleção de escultura barroca italiana fora de Itália, constituída por 58 estátuas de mármore de Carrara, a qual inclui ainda os seus estudos em terracota, bem como a produção da Escola de Escultura de Mafra, aqui criada no reinado de D. José I sob a direção do mestre italiano Alessandro Giusti, e por onde passaram importantes escultores como Machado de Castro. 

Fonte: Wikipédia

DSCF0993.jpg

 

DSCF0994.jpg

 

DSCF0995.jpg

 

DSCF0997.jpg

 

DSCF0998.jpg

 

DSCF1026.jpg

 

DSCF1028.jpg

 

DSCF1029.jpg

 

DSCF1030.jpg

 

DSCF1047.jpg

Fotos: © 2019 Armando Isaac

09
Abr19

2 - Convento Mafra - Basílica

Armando Isaac

Trata-se de uma obra de enormes dimensões, que consegue num só edifício de grande escala, reunir uma igreja, um convento e um palácio. Sendo a obra de maior referência no reinado de D. João V, o chamado período Joanino. Numa altura em que Portugal vivia uma monarquia absoluta, esta obra nasce mais por necessidade política, usando o ouro vindo do Brasil. Desta forma, D. João V vai criar uma marca do seu reinado e mudar o paradigma da artes em Portugal.

Destinado à Ordem de São Francisco, o Convento foi pensado inicialmente para 13 frades, mas o projeto foi sendo sucessivamente alargando para 40, 80 e finalmente uma comunidade de 300 religiosos e palácio real.

É escolhido para seu arquiteto João Frederico Ludovice, ourives arquiteto e engenheiro militar prussiano que estudara arquitetura em Itália. João Frederico Ludovice dirige a obra até 1730 e para sua conclusão deixa seu filho João Pedro Ludovice também arquiteto formado na escola de risco Mafrense.

O interior da Basílica é forrado a mármore e equipado com seis órgãos do princípio do século XIX, com um repertório exclusivo que não pode ser tocado em mais nenhum local do mundo. O átrio da basílica é decorado por belas esculturas italianas. Aqui existiu ainda a Escola de Escultura de Mafra, criada por D. José I em 1754, foram muitos os artistas portugueses e estrangeiros que aí estudaram sob a orientação do escultor italiano Alessandro Giusti. 

Fonte: Wikipédia

DSCF1002.jpg

 

DSCF1003.jpg

 

DSCF1006_01.jpg

 

DSCF1007_01.jpg

 

DSCF1008.jpg

 

DSCF1009.jpg

 

DSCF1010.jpg

 

DSCF1012.jpg

 

DSCF1018.jpg

 

DSCF1020.jpg

DSCF1027.jpg

 

DSCF1031.jpg

 

DSCF1032.jpg

 

DSCF1033.jpg

 

DSCF1037.jpg

 

DSCF1038.jpg

 

DSCF1040.jpg

 

DSCF1041.jpg

 

DSCF1046.jpg

 

DSCF1049.jpg

DSCF1050.jpg

 

DSCF1051.jpg

 

DSCF1053.jpg

 

DSCF1203.jpg

Fotos: © 2019 Armando Isaac 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

08
Abr19

1 - Convento de Mafra

Armando Isaac

O Convento / Palácio Nacional de Mafra localiza-se no concelho de Mafra, no distrito de Lisboa, em Portugal, a cerca de 25 quilómetros de Lisboa. É composto por um palácio e mosteiro monumental em estilo barroco joanino, na vertente alemã. Os trabalhos da sua construção iniciaram-se em 1717 por iniciativa de João V de Portugal, em virtude de uma promessa que fizera em nome da descendência que viesse a obter da rainha D. Ana Maria de Áustria.

O edifício ocupa uma área aproximada de quatro hectares (37.790 m2). Construído em pedra lioz abundante na região de Mafra é constituído por 1200 divisões, mais de 4700 portas e janelas, 156 escadarias e 29 pátios e saguões.

Algumas das divisões do palácio são: sala de Diana, sala do trono, torreão norte, galeria principal, sala das descobertas, sala dos destinos, sala da guarda, sala da bênção, sala dos camaristas, torreão sul, oratório sul, sala de D. Pedro V, sala de música, sala de jogos, sala da caça, sala de jantar, salão grande dos frades e cela fradesca.

Classificado como Monumento Nacional em 1910, foi um dos finalistas da iniciativa Sete Maravilhas de Portugal a 7 de Julho de 2007.

Fonte: Wikipédia

DSCF0987.jpg

 

DSCF0989.jpg

 

DSCF0990.jpg

 

DSCF0991_1.jpg

 

DSCF0999.jpg

 

DSCF1205.jpg

 

DSCF1206.jpg

 

DSCF1207.jpg

 

DSCF1209.jpg

Palácio Real

DSCF1098.jpg

 

DSCF1100.jpg

 

DSCF1101.jpg

 

DSCF1103.jpg

 

DSCF1104.jpg

 

DSCF1106.jpg

 

DSCF1108.jpg

 

DSCF1109.jpg

 

DSCF1112.jpg

 

DSCF1113.jpg

 

DSCF1114.jpg

 

DSCF1115.jpg

 

DSCF1116.jpg

 

DSCF1117.jpg

 

DSCF1119.jpg

 

DSCF1120.jpg

 

DSCF1122.jpg

 

DSCF1123.jpg

 

DSCF1125.jpg

 

DSCF1127.jpg

DSCF1128.jpg

 

DSCF1129.jpg

 

DSCF1130.jpg

 

DSCF1131.jpg

 

DSCF1133.jpg

 

DSCF1135.jpg

 

DSCF1136.jpg

 

DSCF1137.jpg

 

DSCF1144.jpg

 

DSCF1145.jpg

DSCF1146.jpg

 

DSCF1149.jpg

 

DSCF1150.jpg

 

DSCF1151.jpg

 

DSCF1160.jpg

 

DSCF1161.jpg

 

DSCF1162.jpg

 

DSCF1163.jpg

 

DSCF1164.jpg

 

DSCF1165.jpg

DSCF1166.jpg

 

DSCF1168.jpg

 

DSCF1173.jpg

 

DSCF1174.jpg

 

DSCF1179.jpg

 

DSCF1202.jpg

 

DSCF1204.jpgFotos: © 2019 Armando Isaac 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Mensagens

Calendário

Abril 2019

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930

Pesquisar

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D