Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

#MOMENTOS

Momentos são pequenas fracções de tempo em que algo, único e irrepetível, acontece e que o fotógrafo teve a capacidade de captar! Mostram-nos movimento, emoção e contam-nos uma história.

#MOMENTOS

Momentos são pequenas fracções de tempo em que algo, único e irrepetível, acontece e que o fotógrafo teve a capacidade de captar! Mostram-nos movimento, emoção e contam-nos uma história.

30
Set19

Lisbon Under Stars

Armando Isaac

O Lisbon Under Stars está de regresso ao coração de Lisboa! Uma experiência imersiva indescritível de 45 minutos que mistura projeções multimédia, bailarinos virtuais e efeitos visuais, ao som de grandes nomes da música Portuguesa. Este magnífico evento, que em 2018 ganhou o Prémio de Melhor Evento Cultural, já levou às Ruínas do Carmo mais de 50.000 visitantes portugueses e estrangeiros. Uma ovação à cultura e património do nosso país!

Fonte: Internet

NOTA: Reportagem fotográfica feita com telemóvel

fullsizeoutput_e4f (2).jpeg

 

fullsizeoutput_e53 (2).jpeg

 

fullsizeoutput_e57 (2).jpeg

 

fullsizeoutput_e59 (2).jpeg

 

fullsizeoutput_e5b (2).jpeg

fullsizeoutput_e5d (2).jpeg

 

fullsizeoutput_de5.jpeg

 

fullsizeoutput_e60 (1).jpeg

 

fullsizeoutput_de9.jpeg

 

fullsizeoutput_deb.jpeg

fullsizeoutput_ded.jpeg

 

fullsizeoutput_df3.jpeg

 

fullsizeoutput_df8.jpeg

 

fullsizeoutput_dfa.jpeg

 

fullsizeoutput_dfc.jpeg

fullsizeoutput_dfe.jpeg

 

fullsizeoutput_e00.jpeg

 

fullsizeoutput_e02.jpeg

 

fullsizeoutput_e08.jpeg

 

fullsizeoutput_e06.jpeg

fullsizeoutput_e0a.jpeg

 

fullsizeoutput_e0c.jpeg

 

fullsizeoutput_e10.jpeg

 

fullsizeoutput_e1d.jpeg

 

fullsizeoutput_e20.jpeg

fullsizeoutput_e22.jpeg

 

fullsizeoutput_e24.jpeg

 

fullsizeoutput_e26.jpeg

 

fullsizeoutput_e28.jpeg

 

fullsizeoutput_e2c.jpeg

fullsizeoutput_e2e.jpeg

 

Fotos: © 2019 Armando Isaac

 

22
Set19

II - Nazaré e o Sítio

Armando Isaac

 

O Sítio da Nazaré é um impressionante promontório, onde temos uma das mais conhecidas panorâmicas da costa portuguesa. São 318 metros de rocha a cair a pique até ao mar, a que se chega a pé, para os mais corajosos, ou subindo de ascensor. No alto, encontramos a pequena Ermida da Memória, onde se conta a lenda do milagre que Nossa Senhora fez impedindo o cavalo de um fidalgo, D. Fuas Roupinho, de se lançar no precipício. Verdade ou não, no Miradouro do Suberco mostra-se o sinal deixado na rocha pela ferradura, nessa manhã de nevoeiro de 1182. No Sítio, podemos ainda visitar o Santuário de Nossa Senhora da Nazaré.

Atualmente, a grande atração desta vila são as ondas e o surf, graças ao “Canhão da Nazaré”, um fenómeno geomorfológico submarino que permite a formação de ondas gigantes e perfeitas. Trata-se do maior desfiladeiro submerso da Europa, com cerca de 170 quilómetros ao longo da costa, que chega a ter 5000 metros de profundidade. 

O surfista havaiano Garrett McNamara deu-lhe a visibilidade mundial quando, em 2011, fez a maior onda do mundo em fundo de areia, com cerca de 30 metros, na Praia do Norte, vencendo o prémio Billabong XXL Global Big Wave Awards e batendo um record do Guiness Book. À sua semelhança, surfistas de todo o mundo visitam a Nazaré todos os anos para se aventurarem no mar. Na praia, os banhos de sol também são apreciados e uma excelente plateia para apreciar as proezas destes jovens.

Conhecendo-se os locais e momentos adequados, podem obter-se excelente imagens da praia da Nazaré, do Farol e do próprio Sítio da Nazaré.

DSCF2368.jpg

 

DSCF2370.jpg

 

DSCF2371.jpg

 

DSCF2372.jpg

 

DSCF2373.jpg

 

DSCF2378.jpg

 

DSCF2379.jpg

 

DSCF2380.jpg

 

DSCF2383.jpg

 

DSCF2385.jpg

DSCF2389.jpg

 

DSCF2390.jpg

 

DSCF2399.jpg

 

DSCF2400.jpg

 

DSCF2401.jpg

 

DSCF2404.jpg

 

DSCF2408.jpg

 

DSCF2409.jpg

 

DSCF2410.jpg

 

DSCF2411.jpg

DSCF2412_1.jpg

 

DSCF2413_1.jpg

 

DSCF2414_1.jpg

 

DSCF2417_1.jpg

 

DSCF2419_1.jpg

 

DSCF2420_1.jpg

 

 

DSCF2422.jpg

 

DSCF2423_1.jpg

 

DSCF2425_1.jpg

DSCF2426_1.jpg

 

 

DSCF2428_1.jpg

 

 

DSCF2433.jpg

 

DSCF2434.jpg

 

 

 

DSCF2438.jpg

 

DSCF2441.jpg

DSCF2442.jpg

 

DSCF2445.jpg

 

DSCF2447.jpg

 

DSCF2453.jpg

 

DSCF2461.jpg

 

DSCF2477.jpg

 

DSCF2488.jpg

Fotos: © 2019 Armando Isaac

 

21
Set19

I - NAZARÈ

Armando Isaac

A praia da Nazaré, de clima ameno e com uma beleza natural, tem das mais antigas tradições de Portugal ligadas às artes da pesca.
O longo areal em forma de meia-lua, e que é também a frente de mar da vila, é conhecido pela sua grandeza e pelos toldos de cores vivas que decoram a praia de areia branca em contraste com o azul da água.

Esta é uma praia onde as tradições da pesca são mais coloridas e não é raro cruzarmo-nos com as peixeiras que ainda usam as sete saias, como manda a tradição. Num fim de tarde de sábado dos meses de verão é imprescindível sentarmo-nos no paredão a assistir ao interessante espetáculo da "Arte Xávega" em que chegam do mar as redes carregadas de peixe e as mulheres gritam os seus pregões de venda. Se não percebermos exatamente as palavras, não é nada de preocupante. São códigos que muitas vezes só elas sabem. 

Virados para o mar, do lado direito, vemos um impressionante promontório. Trata-se do Sítio, onde temos uma das mais conhecidas panorâmicas da costa portuguesa. 

Para conhecer a Nazaré não se dispensa um passeio descontraído pelas ruas estreitas, perpendiculares à praia, e uma pausa num dos restaurantes para saborear um prato de marisco fresco, peixe grelhado ou uma apetitosa caldeirada. E ao cair da tarde, nada como apreciar o sol poente numa qualquer esplanada com vista para o mar, enquanto as luzes se acendem e anoitece.

Neste post, pretendo dar uma panorâmica geral da Nazaré, em particular com vistas de sul para norte, provavelmente menos conhecidas, bem como da zona do porto de abrigo.

No post seguinte irei apresentar panorâmicas da Nazaré colhidas do Sítio da Nazaré, bem como outros aspectos locais.

 

DSCF2270.jpg

DSCF2269_3 (1).jpg

 

DSCF2273.jpg

 

DSCF2274.jpg

 

DSCF2275.jpg

 

DSCF2276.jpg

 

DSCF2277.jpg

 

DSCF2278.jpg

 

DSCF2279.jpg

 

DSCF2280.jpg

DSCF2287.jpg

 

DSCF2289.jpg

 

DSCF2290.jpg

 

DSCF2293.jpg

 

DSCF2295.jpg

 

DSCF2298.jpg

 

DSCF2299.jpg

 

DSCF2301.jpg

 

DSCF2302.jpg

 

DSCF2303.jpg

DSCF2306.jpg

 

DSCF2309.jpg

 

DSCF2314.jpg

 

DSCF2319.jpg

 

DSCF2321.jpg

 

DSCF2322.jpg

 

DSCF2324.jpg

 

DSCF2330.jpg

 

DSCF2337.jpg

 

DSCF2340.jpg

DSCF2360 (1).jpg

DSCF2485 (1).jpg

 

 

Fotos: © 2019 Armando Isaac

 

18
Set19

Bordalo II, o Lince Ibérico e o Parque da Nações

Armando Isaac

Depois do Gil, o Parque das Nações, em Lisboa, tem um novo morador. É um enorme lince ibérico de Bordalo II que, como sempre nas instalações do artista urbano português, foi construído a partir de lixo.

A peça vai ficar ali como recordação simbólica da conferência Lisboa+21, que juntou ministros da juventude para debater vários temas — sobretudo ligados ao ambiente. O secretário-geral da ONU, o português António Guterres, encerrou o evento este domingo, 23 de junho — e logo a seguir foi inaugurada a obra de Bordalo II. Artur Bordalo nasceu em 1987. É conhecido por Bordalo II porque o seu avô, o artista plástico Real Bordalo — que morreu em 2017, aos 91 anos —, foi o primeiro Bordalo artista famoso. O neto começou pelo graffiti, até desenvolver este trabalho bastante característico que o tornou conhecido.

Espalhadas por Lisboa estão várias das suas esculturas de animais, integradas na iniciativa “Big Trash Animals”. Há ainda peças em Loures, Vila Nova de Gaia, Covilhã e Estarreja.

Em 2017, teve o seu maior sucesso de sempre com a exposição “Attero”, em Marvila, que no espaço de um mês foi visitada por cerca de 27 mil pessoas. No início deste ano teve uma mostra importante em Paris, a capital francesa.

O lince ibérico é uma espécie protegida que tem tido uma boa recuperação. Segundo o Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas e Ministério do Ambiente, nasceram desde o início do ano 30 crias no Vale do Guadiana.

Aproveitámos a oportunidade para revisitar e colher imagens do sempre renovado Parque das Nações.

DSCF2601.jpg

DSCF2602.jpg

DSCF2604.jpg

DSCF2605.jpg

DSCF2608.jpg

DSCF2611.jpg

DSCF2613.jpg

DSCF2617.jpg

DSCF2620.jpg

DSCF2623.jpg

DSCF2625.jpg

DSCF2627.jpg

DSCF2629.jpg

DSCF2632.jpg

DSCF2633.jpg

DSCF2634.jpg

DSCF2635.jpg

DSCF2636.jpg

DSCF2637.jpg

DSCF2638.jpg

DSCF2641.jpg

DSCF2642.jpg

DSCF2644.jpg

DSCF2645.jpg

DSCF2646.jpg

DSCF2648.jpg

DSCF2649.jpg

DSCF2650.jpg

Fotos: © 2019 Armando Isaac

11
Set19

Feira Setecentista de Queluz

Armando Isaac

No segundo fim de semana de Setembro de 2019, foi possível viajar até ao século XVIII na Feira Setecentista de Queluz, que se realizou no Largo fronteiro ao Palácio Nacional de Queluz, com entrada livre.

Subordinada ao tema, “Jardins, espaço de divertimento e de lazer”, Queluz viaja até ao século das luzes e promove uma feira exuberante, representativa do quotidiano setecentista, onde o visitante é acompanhado por marquesas de longas cabeleiras ou marialvas com tricórnios emplumados.

A animação é assegurada durante estes dias históricos com espetáculos de dança, música, teatro, malabarismos, robertos e recriação de episódios da época tais como zaragatas entre alcoviteiras, duelos de espadachim e jogos que chamam a atenção dos nobres que passeiam pela feira.

A feira conta com a presença de participantes de várias regiões do país e do estrangeiro, que trazem até Queluz uma grande variedade de produtos, desde o artesanato às especialidades de gastronomia e doçaria típica da época.

In: Divulgação

DSCF2493.jpg

DSCF2494.jpg

DSCF2495.jpg

DSCF2496.jpg

DSCF2497.jpg

DSCF2498.jpg

DSCF2499.jpg

DSCF2501.jpg

DSCF2505.jpg

DSCF2506.jpg

DSCF2507.jpg

DSCF2508.jpg

DSCF2510.jpg

DSCF2511.jpg

DSCF2512.jpg

DSCF2514.jpg

DSCF2517.jpg

DSCF2518.jpg

DSCF2520.jpg

DSCF2522.jpg

DSCF2523.jpg

DSCF2526.jpg

DSCF2527.jpg

DSCF2529.jpg

DSCF2531.jpg

DSCF2534.jpg

DSCF2538.jpg

DSCF2539.jpg

DSCF2540.jpg

DSCF2543.jpg

DSCF2544.jpg

DSCF2552.jpg

DSCF2553.jpg

DSCF2554.jpg

DSCF2560.jpg

DSCF2562.jpg

DSCF2567.jpg

DSCF2572.jpg

DSCF2573.jpg

DSCF2576.jpg

DSCF2577.jpg

DSCF2578.jpg

DSCF2584.jpg

DSCF2591.jpg

DSCF2596.jpg

DSCF2599.jpg

Fotos: © 2019 Armando Isaac

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Mensagens

Calendário

Setembro 2019

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930

Pesquisar

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D