Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

#MOMENTOS

Momentos são pequenas fracções de tempo em que algo, único e irrepetível, acontece e que o fotógrafo teve a capacidade de captar! Mostram-nos movimento, emoção e contam-nos uma história.

#MOMENTOS

Momentos são pequenas fracções de tempo em que algo, único e irrepetível, acontece e que o fotógrafo teve a capacidade de captar! Mostram-nos movimento, emoção e contam-nos uma história.

25
Jul13

Praia da Nazaré

Armando Isaac

A Praia da Nazaré é de uma das mais tradicionais vilas piscatórias portuguesas, possuindo a praia de banhos mais concorrida do litoral Oeste, onde ainda se podem encontrar, no areal, algumas mulheres vestidas com o tradicional traje de sete saias, a cuidar do peixe que seca ao sol.

A praia de banhos, completamente integrada na área urbana pelo casario da marginal, é limitada a norte pelo promontório e a sul e pelo molhe do porto de abrigo, conservando no Verão as tradicionais barracas de pano com riscas de cores fortes. Banhada por um mar por vezes bravio e com ondulação forte, é ideal para a natação, o surf e o bodyboard.

Para apreciar a beleza do areal em toda a sua extensão bem como o casario da Praia da Nazaré vale a pena subir ao Sítio da Nazaré, através do elevador com mais de cem anos, que liga o centro da vila ao seu ponto mais alto.

No dia 01/11/2011  a Praia da Nazaré andou nas bocas do mundo, pois o surfista Havaina, Garret McNamara surfou (na região conhecida como Norte do Canhão), uma onda medida pelo Billabong XXL Global Big Wave Award de 2011 com 78 pés, entrando para  o Guiness Book of Records , mostrando como o canhão de Nazaré tem potencial para a prática de tow-in em ondas gigantes. No dia 28/01/2013 o surfista Garrett Mc Namara surfou novamente uma onda calculada em 34 m (112 ft) que poderá bater o seu recorde anterior, já considerada a maior de sempre, segundo o Guinness.

O Canhão da Nazaré, ou Canal da Nazaré é um desfiladeiro submarino de origem tectónica situado ao largo da costa da Nazaré, relacionado com a falha da Nazaré-Pombal, começando a definir-se a cerca de 500 metros da costa. Considerado por muitos o maior da Europa, separa a costa da Península Ibérica na direção este-oeste desde a plataforma continental, numa extensão de cerca de 211 km começando a uma profundidade de 50 metros até à planície abissal Ibérica onde atinge profundidades na ordem dos 5000 metros.

O Canhão de Nazaré também funciona como um polarizador de ondulações. As ondas conseguem viajar a uma velocidade muito maior pela falha geológica, chegando na costa praticamente sem dissipação de energia. A Praia do Norte, na vila de Nazaré, apresenta consistentemente ondas significativamente maiores do que o restante da costa portuguesa por conta do Canhão de Nazaré. As correntes predominantes de norte funcionam como condutas sedimentares, ao longo das quais há intensificação dos processos de transporte de partículas entre a zona costeira e o domínio profundo do mar, o transporte de matéria particulada (sedimentos) ao longo de todo o canhão parece eficiente. 

 

Fonte: Wikipédia


A praia
As barracas de praia
Veraneantes em pose
As barracas de praia
Uma visão pouco habitual da praia
Vista da praia para Sul
As barracas de praia
Vista da praia para Sul
Vista para Sul
A foz do rio Alcôa
A praia a Norte
Vendedeira de bolos
As bandeiras
Cadeira privativa do Guimarães
Peixe seco
Paneiros de carapau seco
Vista do Sítio
Vista do Sítio
Vista do Sítio
Um dos miradores do Sítio
Padrão de Vasco da Gama 
Capela da Sra da Boa Memória
Vista do Sítio
Largo da Igreja de N. Sra da Nazaré
Pedra do Guilhim
Praia do Norte
Cabeça de Gorila


FOTOS: © Armando Isaac

11 comentários

Comentar post